Oportunidades em novas tecnologias para o Meio Ambiente

O Departamento de Meio Ambiente do Centro Empresarial de estudos internacionais trará para o Brasil o Seminário de novas tecnologias de Hamburgo para o tratamento de lodo, lixo doméstico e reciclagem de metais.

Essas novas tecnologias serão apresentadas pela empresa Business with Brasil durante a Feira Internacional de Tecnologia para o Meio Ambiente (FIEMA) que será realizada entre os dias 24 a 27 de abril em Bento Gonçalves, RS.

Abaixo segue um resumo dos temas que serão abordados no seminário:

Tratamento inicial de águas residuais municipais
Na maioria dos países europeus, as águas residuais municipais são 100% tratadas por meio de Estações de Tratamento de Efluentes, que por sua vez geram lodo. A destinação desse lodo em aterros ou na agricultura é proibida na Alemanha há mais de 10 anos. Para otimizar a relação custo-benefício foi encontrada como solução a incineração de lodo de esgoto. Não se trata apenas de reduzir o custo logístico, mas também para desenvolver métodos energeticamente eficientes pelos quais eletricidade e vapor podem ser gerados pela operação. Como exemplo, será demonstrado o fluxo do processo de uma grande planta que está em operação em Hamburgo.

Tratamento de lixo doméstico
O lixo doméstico deve ser separado entre “recicláveis” e também resíduos que podem ser aproveitados para a produção de energia. Em Hamburgo, cerca de 1 milhão de toneladas de lixo são separados em 20 unidades industriais. Os materiais recicláveis são reaproveitados enquanto que os outros resíduos são queimados em 4 incineradores de alta temperatura. Todo esse resíduo é proveniente de uma área com cerca de 4 milhões de habitantes. Uma vez que os incineradores estão localizados próximo à cidade, são tomadas todas as precauções para a prevenção de emissões de gases, partículas solida e ruído. Para isso foram desenvolvidas tecnologias inovadoras.

Reciclagem de metais
Para a separação automática de metais (reciclagem de sucata, escória, outros resíduos etc), foi desenvolvido um método que permite a separação de certos metais específicos. Um sensor mede o nível de um campo magnético em diferentes metais e seu perfil é armazenado numa base de dados. Posteriormente, os metais são separados por uma corrente de ar e podem ser utilizados para reciclagem. Usando este método, por exemplo, é possível retirar traços de cobre para a obtenção de um aço de melhor qualidade. Há uma unidade de demonstração deste procedimento em Hamburgo, que será lançada no mercado europeu em 2012.

 

Informações: jonatas.amaral@ceei.org.br